EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Canadair não caiu em Pedrógão Grande

Canadair não caiu em Pedrógão Grande
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A explosão de uma botija de gás terá sido confundida com a queda de um avião canadair, na zona de Ouzenda, concelho de Pedrógão Grande, Leiria.

PUBLICIDADE

A explosão de uma botija de gás terá sido confundida com a queda de um avião canadair, na zona de Ouzenda, concelho de Pedrógão Grande, Leiria. Várias destas aeronaves estão no terreno, durante o dia, a combater os incêndios, na região centro de Portugal.

Durante a noite as condições meteorológicas, “mais favoráveis”, ajudaram o trabalho dos bombeiros. Ainda assim, as temperaturas vão continuar elevadas.

No terreno estão mais de 1100 bombeiros, apoiados por mais de 400 viaturas. Em Góis, não muito longe, mas já no distrito de Coimbra, os incêndios também não dão tréguas aos soldados da paz, há mais de 1100 operacionais no terreno apoiados por quase 400 veículos. Várias aldeias foram evacuadas. A ajuda internacional, principalmente, espanhola mas também francesa e italiana tem sido fundamental, nestas operações.

O incêndio, que é já considerado o mais grave da história de Portugal, deflagrou no sábado à tarde, no concelho de Pedrógão Grande. Morreram, pelo menos, 64 pessoas, há mais de 150 feridos.

As imagens que mais me chocaram nos ultimos dois dias #pedrogaogrande#Prayforportugalpic.twitter.com/35zQy7bcZ8

— Nuno (@Nunoo9164) 19 de junho de 2017

Pray for Pedrógão Grande pic.twitter.com/fT0CUqejBX

— catarina Silva (@tariiina_silva) 20 de junho de 2017

Esta quarta-feira acontecem mais funerais das vítimas dos incêndios. Cerimónias nas quais deverão estar presentes o Presidente da República e o primeiro-ministro portugueses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndios em Portugal: Autoridades desmentem queda de avião

Incêndios em Portugal: 64 mortos e mais de 130 feridos

Pedrógão Grande: Cresce a polémica