EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Situação dos incêndios melhora

Situação dos incêndios melhora
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os incêndios de Resende, Covilhã e Porto de Mós estão dados como controlados.

PUBLICIDADE

A situação dos fogos em Portugal parece estar a melhorar, apesar do calor. Está já dominado plo menos um dos dois grandes incêndios que queimaram grandes zonas de floresta em Resende, no distrito de Viseu. A Autoridade Nacional de Proteção Civil deu um dos fogos como dominado a meio da manhã desta segunda-feira. Na Covilhã, houve um reacendimento do incêndio que tinha começado a deflagrar no sábado, mas o Presidente da Câmara garantiu à Agência Lusa que a a situação está controlada. Em Manhouce, no concelho de São Pedro do Sul, cerca de 200 bombeiros continuam a combater um fogo que começou a lavrar ao início da tarde.

Já no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, no Concelho de Porto de Mós, distrito de Leiria, o fogo está controlado, mas segundo o presidente da Câmara o vento pode vir a provocar reacendimentos. A progressão do fogo, com grande intensidade e num terreno de difícil acesso, obrigou os bombeiros a pedir reforços enviados dos distritos de Lisboa e Santarém.

Os responsáveis da Protecção Civil esperam que o apoio de meios aéreos permita um avanço mais rápido das equipas no terreno. Chegaram a Portugal três helicópteros vindos da Suíça para ajudar no combate aos fogos. Entretanto, o Ministério Público instaurou um inquérito à morte do piloto do helicóptero que se despenhou no domingo, enquanto combatia um incêndio no concelho de Castro Daire.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndio de grandes proporções afeta empresa farmacêutica dinamarquesa Novo Nordisk

Abstenção e desconhecimento sobre a UE serão teste às eleições europeias em Portugal

Novo aeroporto em Alcochete vai chamar-se Luís de Camões e Alta Velocidade está a caminho