Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Caracas protesta enquanto oposição venezuelana circula pela Europa

Caracas protesta enquanto oposição venezuelana circula pela Europa
Tamanho do texto Aa Aa

Foi com uma nota de protesto que o governo da Venezuela reagiu às críticas de vários governos europeus à proibição de saída do país da ativista da oposição Lilian Tintori.

O ministro venezuelano dos Negócios Estrangeiros, Jorge Arreaza, disse aos jornalistas:
“Queremos ter as melhores relações, não só com a Alemanha, a Itália, a Espanha, o Reino Unido, mas com todos os países do planeta Terra, mas relações que se fundamentem no respeito pela nossa soberania e pela democracia venezuelana e funcionamento das suas instituições”.

Tintori foi retida no passado sábado quando se preparava para sair do país com planos para se reunir com o presidente francês, a chanceler alemã e os chefes dos governos britânico, espanhol e italiano.

Quem conseguiu sair foi Julio Borges, o presidente da assembleia nacional, que iniciou em Paris um périplo pelas principais capitais europeias:

“O apoio que temos tido das democracias do mundo e a manifestação das pessoas na rua, são duas forças que levarão a um desenlace democrático no país”, afirmou à saída do Palácio do Eliseu, onde se encontrou com o presidente francês, Emmanuel Macron.