EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Turquemenistão imparável em casa

Turquemenistão imparável em casa
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ponto alto do programa da 5ª edição dos Jogos Asiáticos de Recinto Coberto e Artes Marciais é um dos desportos mais antigos do planeta: o belt wrestling.

PUBLICIDADE

O ponto alto do programa da 5ª edição dos Jogos Asiáticos de Recinto Coberto e Artes Marciais é um dos desportos mais antigos do planeta: o belt wrestling.

Pela primeira vez, um dos jogos mais populares da Ásia Central faz parte da competição. As regras são fáceis de entender: os atletas tentam atirar ao solo os adversários lutando com um cinto colocado.

A equipa feminina do Turquemenistão já conseguiu mais de cinco medalhas de ouro nesta disciplina, mostrando não ter rival, por agora.

Nasiba Surkieva é a treinadora da equipa feminina do Turquemenistão e uma conhecida lutadora. Na terça-feira conquistou o ouro derrotando uma rival de peso, Perisata Zhakupbekova, do Cazaquistão.

Nasiba diz que fazer os dois trabalhos ao mesmo tempo é um grande desafio: “Por um lado animo e apoio as minhas atletas. Por outro, tenho de me concentrar. As raparigas pedem-me conselhos. Fico nervosa porque quando nos tentamos concentrar é melhor não falarmos com ninguém, porque se perde o estado de espírito que procuramos. Apesar de tudo consigo gerir a situação.”

Zuhra Madraimova é uma grande lenda do Turquemenistão. Na terça-feira também colocou o ouro ao peito.

“Senti um apoio muito forte de todas as pessoas, da minha família, dos meus amigos. Sinto-me feliz porque sei que o ouro é meu”, disse, à Euronews, Madraimova.

A jogar em casa, o Turquemenistão tem-se mostrado imparável, somando já mais de cem medalhas no conjunto.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pinot, Wagner e Tajima conquistam títulos mundiais

Terceiro título mundial para Grigalashvili e surpresa em -63 quilos

Judo: arrancaram os Mundiais de Abu Dhabi