Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

'Brexit' de May não convence Moody's

'Brexit' de May não convence Moody's
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A inquietação dos mercados financeiros em torno da saída do Reino Unido da União Europeia levou a agência Moody’s a baixar a notação da dívida britânica, do nível Aa1 para Aa2, com perspetiva estável.

A agência considera que as novas medidas sociais defendidas por Theresa May, após perder a maioria no parlamento, abalam o programa de austeridade em vigor há sete anos, impossibilitando o governo de atingir as metas de redução do défice para 1% (atualmente 3.5%) e de aumento do crescimento económico para 1,8% (1% segundo as previsões para o próximo ano) até 2021.

A Moody’s revela igualmente o seu ceticismo quanto à possibilidade de Londres conseguir novos acordos comerciais que compensem a saída do mercado comum da UE (ler decisão integral aqui .

Londres reagiu à decisão, classificando a redução da nota da dívida como “desatualizada”.

Theresa May tinha recuado na defesa de um ‘Brexit’ duro, na sexta-feira, em Florença, em Itália, ao propor um período de transição de dois anos, até 2021, de forma a evitar uma saída abrupta do mercado comum.

Para lá da Moody’s, as outras duas grandes agências de notação, Fitch e S&P, tinham já revisto em baixa a notação da dívida britânica em 2016, com a queda em dois níveis, de AAA para AA, no índice da Standard & Poors, e de AA+ para AA, na escala da Fitch.