A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Ganhámos o direito a decidir o próprio futuro" garantiu Puigdemont

"Ganhámos o direito a decidir o próprio futuro" garantiu Puigdemont
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pouco depois do fecho das urnas na Catalunha, o presidente do governo regional acusou o executivo de Mariano Rajoy de avançar com a violência como única resposta. Carles Puigdemont apelou ainda a que a União Europeia intervenha e declarou que os catalães ganharam o direito a decidir o próprio futuro.

“Com esta jornada de esperança mas também de sofrimento, os cidadãos da Catalunha ganharam o direito a ter um estado independete que deve ser criado em forma de república. Por isso mesmo, o governo a que presido vai passar nos próximos dias para o Parlamento da Catalunha, sede e expressão da soberania do nosso povo, os resultados desta jornada, para que atue de acordo com o previsto na lei do referendo”, garantiu Puigdemont.