EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Catalunha: Fuga de empresas não acalma mercados

Catalunha: Fuga de empresas não acalma mercados
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
PUBLICIDADE

A fuga de várias empresas da Catalunha em previsão de uma declaração de independência não parece acalmar os mercados financeiros. Depois do Banco Sabadell, o CaixaBank e a Gas Natural Fenosa anunciaram esta sexta-feira que também vão transferir a sede social para fora da região autonómica, quando até a célebre marca de “cava” catalão Freixenet anuncia estar a ponderar a saída de Barcelona. Na bolsa de Madrid, as ações das empresas, que não pretendem transferir pessoal, voltaram no entanto a encerrar no vermelho.

As novas tensões políticas fazem com que os investidores temam agora que a situação na Catalunha, que representa um quinto do PIB espanhol, possa afetar a recuperação da economia do país. O FMI alertou hoje para a forma como, “as tensões e a incerteza atual podem pesar sobre a confiança dos investidores em Espanha”. O organismo internacional decidiu para já não modificar as previsões de crescimento espanhol.

As duas principais agências de notação, Standard & Poors e Fitch tinham já alertado esta semana para a possibilidade de rever em baixa a nota da dívida da Catalunha, classificada já em categoria de investimento especulativo. No segundo trimestre deste ano, a dívida catalã representava 35,40% do PIB, à altura de mais de 76 mil milhões de euros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Câmara dos Deputados espanhola rejeita Lei de Amnistia

Direita espanhola nas ruas contra acordo de amnistia para independentistas catalães

Milhares em Madrid contra o acordo de amnistia para os separatistas catalães