Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Revolta dos "jordis" volta a inflamar a Catalunha

Revolta dos "jordis" volta a inflamar a Catalunha
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de um protesto silencioso durante a manhã, milhares de catalães regressaram esta noite às ruas para exigir a libertação dos líderes das duas principais organizações independentistas do território. Em Barcelona, o protesto contou com a presença da presidente do parlamento regional, Carme Forcadell, e do vice-presidente do governo, Oriol Junqueras que tinham já denunciado o que consideram ser “prisioneiros políticos”.

A manifestação ocorre um dia depois de Jordi Cuixart e Jordi Sánchez, líderes das associações OMNIUM e Assembleia Nacional Catalã terem sido detidos, acusados de desobediência durante os protestos que antecederam o referendo independentista.

Uma situação que levou já o líder do governo catalão a exigir a Madrid que decida entre o diálogo e a repressão, dois dias antes de terminar o ultimato para que Barcelona clarifique se declarou ou não a independência.