Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

"Breves de Bruxelas": tensão belgo-espanhola e lista negra de paraísos fiscais

"Breves de Bruxelas": tensão belgo-espanhola e lista negra de paraísos fiscais
Tamanho do texto Aa Aa

A liberdade condicional aplicada a Carles Puigdemont e a quatro conselheiros do ex-governo regional da Catalunha, pela justiça belga, ameaça causar ainda mais dano à já tensa relação entre este país e Espanha.

Durante o fim de semana, Jan Jambon, vice-primeiro ministro da Bélgica, que é um nacionalista flamengo, criticou o governo central de Madrid pela gestão da crise na Catalunha.

Em resposta, Esteban González Pons, eurodeputado espanhol de centro-direita, disse que Jan Jambon “pertence a um partido colaboracionista da ocupação alemã durante a Segunda Guerra Mundial. (O NVA) É um partido xenófobo, muito complicado. Não é um parceiro recomendável para ninguém”.

Neste programa que passa em revista a atualidade europeia diária destacamos, também, o escândalo dos chamados “Paradise Papers”, que é mais uma investigação global sobre investimentos em paraísos fiscais, envolvendo muitos europeus famosos.

Não estava oficialmente na agenda, mas os ministros das Finanças da zona euro não puderam ignorar o caso, tendo Pierre Moscovici, comissário europeu para os Assuntos Económicos e Financeiros, dito que “estes escândalos chocam a opinião pública” e que é preciso chegar a um acordo sobre uma lista negra de paraísos fiscais, sobre a qual ainda não há consenso.