Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Novo escândalo no executivo de Theresa May

Novo escândalo no executivo de Theresa May
Tamanho do texto Aa Aa

A primeira-ministra britânica chamou, esta quarta-feira, a ministra para o Desenvolvimento Internacional depois desta se ter encontrado, em segredo, durante as suas férias, com 12 dirigentes israelitas, entre eles o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. Priti Patel já se desculpou por ter omitido os encontros, ainda assim foi obrigada a regressar a Londres, quando fazia uma viagem ao continente africano.

O executivo britânico já explicou que Patel disse a May que os encontros tinham como objetivo a possibilidade do Reino Unido financiar a assistência humanitária ao exército israelita a feridos sírios nos montes Golã, cuja ocupação por Israel não é reconhecida por Londres. Na maioria dos encontros Patel esteve acompanhada por Stuart Polak, presidente honorário de um grupo de pressão pró-Israel, da ala conservadora do Reino Unido.

É mais um espinho no já frágil executivo minoritário de Theresa May. A um de novembro Boris Johnson afirmou que Nazanin Zaghari-Ratcliffe, trabalhadora de uma organização não-governamental, estava a ensinar jornalismo, antes de ser detida no Irão, dando força às acusações de Teerão.

A juntar a esta situação há as acusações de assédio sexual que recaem sobre Damian Green, o número 2 do governo britânico e sobre Michael Fallon ex-secretário da Defesa.