A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Schulz disponível para coligação com Merkel, evoca sentido de responsabilidade

Schulz disponível para coligação com Merkel, evoca sentido de responsabilidade
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os sociais-democratas alemães aceitaram, esta sexta-feira, iniciar conversações com a chanceler Angela Merkel para um governo de coligação.

O líder do SPD Martin Schulz, que depois das eleições de setembro declarou que o partido ficaria na oposição, afirmou que esta decisão obedece ao sentido de responsabilidade para com a Alemanha e a Europa. Integrar o governo seria mais benéfico que ficar na oposição, salientou em declarações aos militantes do ramo juvenil do SPD reunidos em Saarbruecken:

“O que é mais importante? A difusão das nossas convicções ou a melhoria da vida quotidiana dos cidadãos? Estou preparado para discutir tudo consigo, incluindo isto. Conheço a sua posição e não estou muito empenhado na procura de uma grande coligação”.

Dentro do partido ouvem-se apelos a uma negociação exigente que permita implementar o programa do SPD.

Entretanto, Reiner Haseloff, governador do estado da Saxónia-Anhalt e membro do partido de Merkel, declarou que os conservadores estão abertos a analisar as propostas do SPD, mas que está fora de questão qualquer tentativa de substituição de Merkel no cargo de chanceler.