Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Ex-comissário europeu pede suspensão dos financiamentos comunitários à Hungria

Ex-comissário europeu pede suspensão dos financiamentos comunitários à Hungria
Tamanho do texto Aa Aa

Quatro antigos dirigentes europeus pedem ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a suspensão dos financiamentos comunitários à Hungria, para desagrado de Budapeste.

A euronews entrevistou um dos autores da carta aberta, Yannis Paleokrassas, ex-Comissário Europeu do Meio Ambiente, Assuntos Marítimos e Pesca entre 1993 e 1995:

“Há Estados membros da União Europeia que não respeitam os valores democráticos. Eu vejo coisas que não acho que devam ser permitidas na Europa de hoje e por esta razão assinei essa carta aberta, que se opõe à arbitrariedade e ao desrespeito das instituições democráticas. A União Europeia foi criada como uma instituição democrática, com o objetivo de construir uma federação de países autenticamente unida, e tudo o que impeça isto está errado.”

Os restantes signatários da carta são Hans Eichel, antigo ministro alemão das finanças, e dois outros ex-comissários da União Europeia: Pascal Lamy e Franz Fischler.

Há cerca de um ano, aproximadamente, 2.500 presidentes de municípios da Hungria, 80% do total, enviaram uma carta aberta a Jean-Claude Juncker, exigindo que a Comissão Europeia considere “a voz dos cidadãos húngaros e europeus” e que o país seja retirado do sistema de distribuição de refugiados na União Europeia.

Em agosto, o primeiro ministro húngaro Viktor Orban exigiu a Bruxelas o reembolso de 400 milhões de euros, que representariam a metade do valo que Budapeste terá consagrado à defesa das suas fronteiras face à crise dos refugiados. A solidariedade implica benefícios recíprocos, respondeu, em setembro, Jean-Claude Juncker.