EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Roménia lamenta a morte do rei Miguel

Roménia lamenta a morte do rei Miguel
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Miguel, o último rei da Roménia, que reinou durante a Segunda Guerra Mundial, morreu aos 96 anos, na Suíça, vítima de uma leucemia. Margareta, a herdeira da coroa, promete continuar a missão do pai junto do povo romeno.

PUBLICIDADE

O desaprecimento do rei Miguel tocou os corações dos romenos. O último rei da Roménia, era bastante popular, apesar de não reinar. São muitos os que lhe prestam homenagem, junto à casa da família real.

“É muito difícil para mim falar da morte de um homem como o rei Miguel. Penso que não é só o povo romeno que lamenta o rei Miguel, mas toda a Europa", afirma um cidadão romeno.

"Espero que em memória de sua magestade haja um despertar na Roménia, no nosso país, em muitos pontos de vista", afirma a jornalista Cristina Topescu, autora de um documentário sobre a vida do rei”, diz a jornalista Cristina Topescu, autora de um documentário sobre a vida do rei.

O presidente, Klaus Iohannis, declarou: "Este é um dia triste para a Roménia e para os romenos. O rei Miguel era uma das personalidades mais importantes do país e escreveu a história da Roménia em maiúsculas."

Em comunicado, a herdeira da coroa, Margareta, filha do rei, afirmou: "É o início de um novo ciclo para a Casa Real da Roménia. Inspirada pelos mesmos sentimentos do meu pai, vou continuar o seu trabalho, para cumprir a nossa missão para com o povo da Roménia".

O rei Miguel tinha 96 anos e morreu na Suíça.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Festival das Tulipas na Roménia, uma tradição com mais de meio século

Mansão do rei Carlos III na Roménia reabriu ao público

Partidos de direita da Roménia juntam esforços para campanha às europeias