Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Independiente conquista Copa Sul-americana em pleno Maracanã

Independiente de Avellaneda sucede à Chapecoense e garante Libertadores
Independiente de Avellaneda sucede à Chapecoense e garante Libertadores -
Direitos de autor
REUTERS/Pilar Olivares
Tamanho do texto Aa Aa

Foi com o ambiente a ferver que o Flamengo recebeu, no Rio de Janeiro, a visita do Independiente de Avellaneda, na segunda mão da final da Taça Sul-americana de futebol. Os argentinos não se intimidaram e garantiram em pleno Maracanã o segundo título na prova e o acesso direto à Copa Libertadores 2018.

Foi a segunda vez que o emblema de Avellaneda conquistou o troféu no Maracnã e de novo diante do Flamengo. O termo "maracanazo" voltou a ecoar pelo Rio de Janeiro.

O Independiente tinha vencido a primeira mão (2-1) e estavam em vantagem, mas tal como em Avellaneda foram os brasileiros a marcar primeiro. Lucas Paquetá colocou o Flamengo em vantagem na final, beneficiando do golo marcado na Argentina.

Ao golo brasileiro marcado sobre a meia hora de jogo, respondeu, contudo, o Independiente num penálti validado pelo vídeo árbitro, por falta de Cuéllar sobre Meza.

No que terá sido o último jogo pelos argentinos, Ezequiel Barco, de 18 anos, não tremeu e voltou colocar o Independiente por cima, na final. O médio argentino pode estar a caminho do Atlanta United, da MLS, a Liga profissional dos Estados Unidos, por 16 milhões de dólares (quase 14 milhões de euros).

Na última jogada do encontro, já em período de descontos, o Flamengo desperdiçou hipótese de levar a final pelo menos para prolongamento. Após uma saída em falso do guarda-redes uruguaio Martin Campana, o ex-FC Porto Diego rematou, mas contra um defesa, e na insistência Réver dispara por cima.

O árbitro acabou o jogo aos 93 minutos e a festa no Maracanã foi argentina. O atrito entre adeptos subiu de tom e a polícia brasileira teve de recorrer a gás lacrimogéneo para reprimir os confrontos. Mais de uma dezena de pessoas terão sido detidas.

Em termos desportivos, o Independiente sucede à Chapecoense, campeã honorária da edição 2016 da Taça Sul-Americana devido ao trágico acidente aéreo que vitimou a maior parte da equipa brasileira à chegada à Colômbia para a primeira mão da final com o Atlético de Medellin.

Como novos campeões da Copa Sul americana, os argentinos garantiram também acesso direto à Libertadores, torneio que o Flamengo volta a falhar depois de 2013 e na qual o Brasil estará representado em 2018 pelo Cruzeiro de Belo Horizonte.