Última hora

Última hora

Ministro da Ciência do Brasil acusado de corrupção no caso Odebrecht

Ministro da Ciência do Brasil acusado de corrupção no caso Odebrecht
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações e Comunicações do Brasil foi acusado esta quarta-feira pelo Ministério Público Federal de São Paulo do crime de corrupção. Gilberto Kassab terá recebido dinheiro ilícito da Odebrecht.

De acordo com a acusação, a construtora fez pagamentos no valor total de 21 milhões de reais (5,3 milhões de euros) ao ministro, na altura em que Kassab era presidente da Câmara de São Paulo.

O dinheiro foi entregue como "caixa dois", ou seja, dinheiro usado em campanhas políticas não declarado à Justiça eleitoral. O Ministério Público pede que sejam congelados os cerca de 85 milhões de reais (21,8 milhões de euros) do património do político.

O ministro negou todas as acusações.

Este caso surge um dia depois do presidente da construtora brasileira, Marcelo Odebrecht ter saído da cadeia e ter passado para prisão domiciliária.

O empresário foi preso em junho de 2015, na 14ª fase da chamada operação Lava Jato e deve cumprir em casa os dois anos e meio de pena que ainda tem de cumprir.

Marcelo Odebrecht foi condenado por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Depois de pagar todas as multas, no valor de mais de 73 milhões de reais, mais de 19 milhões de euros, a pena de 31 anos de prisão em regime fechado foi reduzida para 10 anos.

Com as progressões previstas da pena, em 2025 deve estar livre.