Última hora

Última hora

Árbitro suspenso depois de tropeçar e agredir jogador

Em leitura:

Árbitro suspenso depois de tropeçar e agredir jogador

Árbitro suspenso depois de tropeçar e agredir jogador
@ Copyright :
REUTERS/Stephane Mahe
Tamanho do texto Aa Aa

O insólito num jogo da liga francesa. Um árbitro foi suspenso por tempo indeterminado por ter agredido um jogador depois de ter tropeçado nele.

O juiz Tony Chapron perdeu o sangue frio no desafio entre o Nantes e o Paris Saint-Germain para a primeira Liga Francesa no domingo.

O brasileiro Diego Carlos do Nantes terá tocado inadvertidamente no juiz. Um toque lhe valeu uma agressão e depois a expulsão.

O árbitro vai enfrentar um conselho disciplinar. Até lá não apita. Tony Chapron reconheceu no final do desafio que o toque de Diego Carlos foi acidental e pediu desculpa ao ex-jogador do Estoril Praia.

"Durante o jogo Nantes-PSG [0-1], fui atropelado por Diego Carlos, um jogador de Nantes. Na altura do choque, senti uma grande dor, numa lesão recente, e num gesto irrefletido estendi a perna na direção do jogador", referiu Tony Chapron num comunicado enviado à agência AFP.

O árbitro internacional francês reconheceu que o gesto foi "estranho e inadequado", pelo que endereçou já o seu pedido de desculpas ao central brasileiro Diego Carlos, que na sequência do lance foi expulso, devido à acumulação de cartões amarelos.

"Um relatório complementar foi já enviado ao Comité Disciplinar, para que o segundo cartão amarelo e consequente vermelho seja retirado a Diego Carlos. Após o visionamento das imagens, não me pareceu que fosse um gesto intencional", referiu Tony Chapron, de 45 anos.

(Com Lusa)