Última hora
This content is not available in your region

Samsung entra no negócio das criptomoedas

euronews_icons_loading
Uma pessoa passa diante de um quadro com várias taxas de "criptocâmbio"
Uma pessoa passa diante de um quadro com várias taxas de "criptocâmbio"   -   Direitos de autor  REUTERS/ Kim Hong-Ji/ Arquivo
Tamanho do texto Aa Aa

A Samsung é a mais recente grande tecnológica a apostar no agora lucrativo negócio das criptomeodas.

Depois de se ter tornado líder mundial na produção de chips, fechando 2017 à frente da Intel, a gigante coreana anunciou agora o início da produção de "hardware" para mineração de criptomoedas como a pioneira BitCoin ou a Ethereum.

De acordo com o jornal coreano The Bell, A Samsung terá feito um acordo com uma empresa chinesa não identificado, especializada na mineração de "bits", à qual vai fornecer os circuitos integrados de aplicação específica (ASIC) na mineração de criptomoedas.

A mineraç´ão de moeda virtual significa a emissão adicional de criptomoedas gerada pela desencriptação computacional de complexos códigos de algoritmos, que permitem validar as transações efetuadas neste mercado virtual e evitar fraudes. 

A entrada da Samsung no mercado da minearação deverá abanar o setor e levar os agora concorrentes a tornarem-se ainda mais competitivos.