A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Samsung entra no negócio das criptomoedas

Uma pessoa passa diante de um quadro com várias taxas de "criptocâmbio"
Uma pessoa passa diante de um quadro com várias taxas de "criptocâmbio" -
Direitos de autor
REUTERS/ Kim Hong-Ji/ Arquivo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Samsung é a mais recente grande tecnológica a apostar no agora lucrativo negócio das criptomeodas.

Depois de se ter tornado líder mundial na produção de chips, fechando 2017 à frente da Intel, a gigante coreana anunciou agora o início da produção de "hardware" para mineração de criptomoedas como a pioneira BitCoin ou a Ethereum.

De acordo com o jornal coreano The Bell, A Samsung terá feito um acordo com uma empresa chinesa não identificado, especializada na mineração de "bits", à qual vai fornecer os circuitos integrados de aplicação específica (ASIC) na mineração de criptomoedas.

A mineraç´ão de moeda virtual significa a emissão adicional de criptomoedas gerada pela desencriptação computacional de complexos códigos de algoritmos, que permitem validar as transações efetuadas neste mercado virtual e evitar fraudes. 

A entrada da Samsung no mercado da minearação deverá abanar o setor e levar os agora concorrentes a tornarem-se ainda mais competitivos.