Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

A visita a Washington de um Netanyahu em maus lençóis

A visita a Washington de um Netanyahu em maus lençóis
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro israelita deslocou-se a Washington para uma visita oficial de dois dias aos Estados Unidos.

Benjamin Netanyahu e a mulher foram recebidos, na Casa Branca, pelo casal presidencial norte-americano.

O presidente DonaldTrump disse aos jornalistas que uma visita a Israel é possível em maio. É nessa altura que transferência da embaixada dos Estados Unidos deverá estar concluida.

A recente decisão de Trump em mudar a embaixada dos EUA de Telavive para Jerusalem agrada ao primeiro-ministro israelita.

A visita de Netayahu ocorre no momento em que este luta pela sobreviência política em Israel, ao ser suspeito em vários casos de corrupção e suborno.

Nir Hefetz, antigo conselheiro de Netanyahu para os media chegou esta semana a um acordo com os investigadores e deverá beneficiar de total imunidade num caso de corrupção, ao testemunhar contra o primeiro-ministro.

Hefetz deverá entregar gravações que comprometem o primeiro-ministro e a mulher. Trata-se um dos suspeitos num esquema fraudulento relacionado com o grupo Bezeq para uma cobertura favorável de Netanyahu em determinados media.

O chamado caso Bezeq é apenas um dos casos em que é investigado o primeiro-ministro Netanyahu.

Homem forte da direita israelita, tem vindo a enfrentar uma crescente onda de protestos. São cada vez mais os que exigem que o primeiro-ministro abandone o cargo.