Última hora

Última hora

Salão Automóvel de Genebra: Fabricantes procuram modelos mais ecológicos

Em leitura:

Salão Automóvel de Genebra: Fabricantes procuram modelos mais ecológicos

Salão Automóvel de Genebra: Fabricantes procuram modelos mais ecológicos
@ Copyright :
REUTERS/Pierre Albouy
Tamanho do texto Aa Aa

O Salão Automóvel de Genebra está em andamento. Há 10 mil jornalistas credenciados, cerca de 180 construtores, veículos novos, muitos deles elétricos ou híbridos, mas há ainda a nuvem do diesel a pairar sobre todo o setor automóvel e uma grande notícia: a Toyota anunciou que vai parar de vender carros a diesel na Europa, a partir de agora.

Os motores a diesel parecem ter os dias contados. O escândalo de fraude de emissões, em 2015, (((que teve início na Volkswagen,)) levou a que as normas ambientais impostas pelos Governos sejam mais rígidas aumentando os custos.

"O que aconteceu, nos últimos 12-18 meses, é que estamos a sofrer pressão por causa do diesel. Estamos a ver o custo das transações dos carros a diesel a escalar e as dos híbridos estão a ir no sentido oposto. Portanto, para nós, os híbridos são, neste momento, mais lucrativos do que o setor do diesel", informa o vice-presidente de Vendas e Marketing da Toyota Europa, Matthew Harrison.

Segundo os números da JATO Dynamics, em 2017, na Europa, as vendas dos automóveis com motores a gasóleo caírem 7,9% relativamente a 2016.

Algumas marcas optaram por acabar com a produção de modelos a diesel outras, acreditam ainda nas suas mais-valias.

O presidente executivo da Volkswagen, Matthias Mueller, diz ter "a firme convicção de que o diesel experimentará uma revitalização. Estamos confiantes de que vamos assistir, nos próximos 10 a 15 anos, a uma coexistência de motores de combustão e de carros elétricos".

O Salão Automóvel de Genebra, na Suíça, abre ao público a 8 de março e é um dos salões de automóveis mais relevantes da Europa.