Última hora

Última hora

Berlinenses querem reduzir pegada ecológica em 40%

Em leitura:

Berlinenses querem reduzir pegada ecológica em 40%

Berlinenses querem reduzir pegada ecológica em 40%
Tamanho do texto Aa Aa

Michael Gaedicke vive em Berlim e há uma coisa com que se preocupa todos os dias: Contar aquilo que o que consome provoca em termos de emissões de dióxido de carbono, a chamada pegada ecológica. Faz parte de um programa-piloto que monitoriza o consumo de cem lares na região da capital alemã: "Quando vemos os números, isso faz diferença. Nunca pensei que ao controlar o meu consumo, as viagens, o que como e bebo, o uso da eletricidade, teria um prognóstico tão diferente, em comparação com a pegada ecológica de 2017", conta.

O programa foi lançado pelo Instituto de Potsdam para os Estudos de Impacto Climático. Fritz Reusswig é coordenador deste estudo: "A proteção do clima é uma tarefa de todos. Significa que cada um de nós pode fazer alguma coisa. Queremos mostrar que, mesmo com as condições atuais, as pessoas podem dar passos no sentido de cuidarem do ambiente.

O objetivo é uma redução da pegada ecológica em 40% este ano, para estes lares. O governo alemão quer uma redução semelhante até 2020, em comparação com 1990.