Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Zuma: "Estou a ser vítima de má conduta"

Zuma: "Estou a ser vítima de má conduta"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O ex-chefe de Estado sul-africano foi formalmente acusado de corrupção. Em causa um contrato de compra de armas que remonta ao final da década de 90 e que envolve vários industriais europeus. Um negócio avaliado em cerca de dois mil milhões de euros quando Jacob Zuma ocupava o cargo de vice-presidente.

De acordo com o procurador-geral, Shaun Abrahams, o ex-presidente vai ser julgado por fraude e corrupção. O até há bem pouco tempo homem forte da África do Sul enfrenta 16 acusações.

"Em nome da transparência, do interesse da justiça e da Procuradoria, penso que submeter o caso a julgamento é a forma mais apropriada de abordar as acusações" refere Shaun Abrahams, procurador-geral da África do Sul

O maior partido da oposição, a Aliança Democrática, já se congratulou com a decisão da Procuradoria.

Zuma diz estar a ser "vítima de má conduta." Pressionado pelo Congresso Nacional Africano, o ex-chefe de Estado acabou por apresentar a demissão em meados de fevereiro na véspera da votação de uma moção de censura.