Última hora

Última hora

Atropelamento em café de Munster faz dois mortos e 20 feridos

Em leitura:

Atropelamento em café de Munster faz dois mortos e 20 feridos

Atropelamento em café de Munster faz dois mortos e 20 feridos
@ Copyright :
REUTERS/Wolfgang Rattay
Tamanho do texto Aa Aa

Um veículo irrompeu este sábado contra um grupo de pessoas no centro da cidade de Munster, no noroeste da Alemanha, e fez pelo menos dois mortos e cerca de 20 feridos, seis dos quais em perigo de vida.

Segundo as autoridades, o condutor da viatura suicidou-se com um tiro e está a ser investigada a possibilidade de existirem outros suspeitos envolvidos.

Como relataram testemunhas à imprensa local, a carrinha avançou a grande velocidade e embateu contra um grupo de pessoas sentadas numa esplanada. Pouco depois, um porta-voz da polícia da Renânia do Norte-Vestefália anunciou três mortos e 20 feridos, seis dos quais em estado grave, baixando depois o balanço do atropelamento para duas vítimas mortais.

No entanto, a imprensa alemã revela que a polícia pensa que não se tratou de um ataque terrorista. De acordo com o jornal Suddeutsche Zeitung, o suspeito era um cidadão de nacionalidade alemã, de 49 anos, que teria problemas psicológicos.

As forças de segurança estabeleceram também um perímetro alargado na zona do incidente, face aos receios de possíveis explosivos no local. Por isso, foi pedido às pessoas - através das redes sociais - para permanecerem afastadas do local e para manterem os acessos livres para o trabalho das equipas de emergência.

Esta situação teve lugar na esplanada do bar Kiepenkerl, um espaço popular entre habitantes locais e turistas no centro histórico desta cidade com 300 mil habitantes e a cerca de 500 quilómetros da capital Berlim.

Sem esconder que a situação é ainda "confusa", a polícia de Munster apelou a que não fossem alimentadas especulações sobre este incidente.

Entretanto, o governo alemão liderado pela chanceler Angela Merkel já veio a público expressar a sua consternação com este incidente e o apoio às vítimas. Numa mensagem no Twitter, a vice-porta-voz do executivo, Ulrike Demmer, lamentou as “terríveis notícias em Munster”.

(artigo atualizado)