Última hora

Última hora

Coreia do Sul reage a anúncio da Coreia do Norte

Em leitura:

Coreia do Sul reage a anúncio da Coreia do Norte

Coreia do Sul reage a anúncio da Coreia do Norte
Tamanho do texto Aa Aa

Num comunicado, divulgado este sábado, o gabinete presidencial da Coreia do Sul diz saudar a decisão da Coreia do Norte de suspender os ensaios nucleares como um progresso significativo para a desnuclearização da Península coreana.

Na rua, as opiniões divergem.

"Uma declaração é só uma declaração, a mudança de regime é essencial; a menos que o regime mude, não podemos confiar completamente na Coreia do Norte, que não é um país normal. A menos que o regime mude, não acredito em relações diplomáticas normais e a nossa segurança também não está garantida", diz uma transeunte sul-coreana.

As intenções norte-coreanas colhem aprovação internacional, mas, tal como o Japão de Shinzo Abe, alguns sul-coreanos querem ver para crer:

"A meu ver a declaração da Coreia do Norte quanto à suspensão de testes nucleares e fecho de centros de ensaio não é confiável. Creio que há aqui hipocrisia e que isto é apenas para evitar problemas futuros causados por pressão e sanções internacionais", diz um ex-militar sul-coreano.

Há, contudo, quem prefira encarar a decisão norte-coreana como um sinal de esperança:

"Tenho muita esperança. Acho que esta decisão se tornou na oportunidade de melhorar as relações entre a Coreia do Sul e a do Norte", declara um sul-coreano interrogado na rua.

Entre aprovação generalizada no meio político, o maior partido conservador da oposição sul coreana mostrou-se céptico face ao anúncio da Coreia do Norte, classificando-o como pouco significativa e como provável farsa.