Última hora

Última hora

"Estado da União": Macron nos EUA, Conferência pela Síria

Em leitura:

"Estado da União": Macron nos EUA, Conferência pela Síria

"Estado da União": Macron nos EUA, Conferência pela Síria
Tamanho do texto Aa Aa

O futuro do acordo nuclear internacional com o Irão poderá ser um teste ao relacionamento entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente de França, Emmanuel Macron.

Macron esteve em Washington para convencer o parceiro transatlântico a manter-se vinculado ao acordo, mas a decisão deverá ser conhecida apenas em maio.

Na Grã-Bretanha, o debate interno sobre a melhor estratégia para o Brexit tornou-se ainda mais caótico e confuso, e o governo tem dificuldade em manter o controlo sobre o processo.

A primeira-ministra Theresa May sofreu seis derrotas, esta semana, ao nível da Câmara dos Lordes.

Essas derrotas poderão ser revertidas pela Câmara dos Comuns, mas revelam as profundas divisões sobre Brexit em todo o Parlamento.

Na Arménia, o primeiro-ministro deixou o cargo depois de quase duas semanas de protestos.

Os manifestantes foram para as ruas para expressar a indignação com o clientelismo político e a corrupção.

A elite da Arménia tem-se esforçado para tentar apaziguar os manifestantes e o país foi informado de que o Parlamento elegerá um novo primeiro-ministro a 1 de maio.

Os manifestantes querem que seja escolhido o líder da oposição, que colocou em marcha os protestos populares.

Em Bruxelas, a segunda conferência de doadores para a Síria teve lugar esta semana, co-organizada pela União Europeia e pelas Nações Unidas.

Foram prometidos 4,4 mil milhões de dólares para a assistência humanitária, mas esse valor ficou muito aquém da meta da ONU para 2018, sendo que os Estados Unidos não fizeram uma promessa de contribuição.

Destaques para a semana que vem:

- 3 de maio: O primeiro-ministro belga, Charles Michel, vai discursar no Parlamento Europeu, em Bruxelas, sobre o futuro da Europa.

- 4 de maio: Início de uma reunião informal, de dois dias, com os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, em Sofia, sobre defesa.