Timorenses vão a votos no sábado entre trocas de acusações

Timorenses vão a votos no sábado entre trocas de acusações
De  Rodrigo Barbosa com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Comissão eleitoral diz que partido de Xanana Gusmão divulgou "informações falsas" acerca do primeiro-ministro

PUBLICIDADE

Em Timor-Leste, o período de reflexão antes das legislativas deste sábado está marcado por trocas de acusações.

Depois dos grandes comícios de encerramento de campanha, em Dili, o presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE) acusou a principal coligação da oposição - a Aliança de Mudança para o Progresso (AMP), de Xanana Gusmão - de divulgar "informações falsas" para destabilizar o país.

A AMP publicou, na sua página no Facebook, "alertas" indicando que o primeiro-ministro e líder da Fretilin, Mari Alkatiri, está "a preparar", juntamente com elementos dos orgãos eleitorais, "um mecanismo de manipulação das eleições antecipadas".

A formação de Alkatiri espera manter-se no poder depois de, na sequência do escrutínio de julho de 2017, ter tentado sem sucesso governar em minoria com o apoio do Partido Democrata (PD).

No primeiro dia de reflexão, milhares de timorenses desfilaram na capital e noutros pontos do país para apelar à unidade nacional e à tranquilidade nas eleições de sábado.

Editor de vídeo • Rodrigo Barbosa

Partilhe esta notíciaComentários