A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Eleições no Iraque com abstenção recorde

Eleições no Iraque com abstenção recorde
Direitos de autor
REUTERS/Khalid al-Mousily
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 55 por cento de abstenção nas eleições para o parlamento no Iraque. Passada a euforia dos anos pós-Saddam Hussein, os iraquianos parecem pouco interessados no destino político do país.

Abdulrassoul Mohsen, um ativista político iraquiano, encontra uma explicação para esta mudança: "Esta queda na participação deve-se à falta de confiança nos políticos. Estão nos centros de decisão há 15 anos e nada mudou".

Os resultados das eleições - as primeiras com voto eletrónico e as primeiras após a vitória sobre o Daesh - só são conhecidos esta segunda-feira.

Oficiosamente, fontes da comissão eleitoral citadas pela agência Reuters, colocam o atual primeiro-ministro Haider al-Abadi na liderança.

O atual chefe de governo é próximo do Irão mas conseguiu manter-se como aliado dos Estados Unidos. Fez campanha sobretudo contra os grupos xiitas, que tentam moldar o país à vontade de Teerão.