Última hora

Última hora

Tragédia mortal em escola do Texas

Em leitura:

Tragédia mortal em escola do Texas

Tragédia mortal em escola do Texas
@ Copyright :
REUTERS/Pu Ying Huang
Tamanho do texto Aa Aa

Dez pessoas mortas e outras 10 feridas depois de um estudante abrir fogo numa escola do estado do Texas.

O atirador, que estaria armado com uma espingarda e um revólver, entrou na Escola Secundária de Santa Fé, ao início da manhã de sexta-feira, as aulas tinham acabado de começar. Nove dos mortos serão estudantes.

"É impossível descrever a magnitude da maldade de alguém que ataca crianças inocentes numa escola, um local de aprendizagem, para onde os pais deveriam poder mandar os filhos sem medo, em segurança. Uma das coisas frustrantes, e o que torna este caso diferente, dos outros, é que não havia esses sinais de alerta. Temos aquilo que, geralmente, é classificado como alerta de vermelho e aqui não havia nenhum alerta vermelho, ou então era impercetível", adianta Greg Abbott, Governador do Estado do Texas.

O objetivo do jovem agressor, identificado como sendo Dimitrios Pagourtzis, seria suicidar-se mas acabou preso e acusado de homicídio. O presidente Donald Trump já lamentou o sucedido:

"Isto vem a acontecer há muito tempo no nosso país. Há muitos anos. Há muitas décadas agora. Lamentamos esta terrível perda de vidas e damos o nosso apoio e amor a todos os afetados por este ataque, absolutamente, horrível", afirmou o chefe de Estado.

Este aluno de 17 anos da escola onde ocorreu a tragédia, usou, alegadamente armas que pertenciam, e estavam registadas, em nome do seu pai. Disse-se também que transportaria explosivos.