A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Protestos anti-crise continuam em Teerão

Protestos anti-crise continuam em Teerão
Direitos de autor
REUTERS/Raheb Homavandi
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Esta segunda-feira foi organizada em Teerão mais uma manifestação contra a crise económica no país e a crescente desvalorização da moeda.

Imagens recolhidas por uma ativista da Amnistia Internacional, e divulgadas na rede social Twitter, mostram milhares de pessoas na rua.

Durante o protesto, os manifestantes invadiram o Grande Bazar de Teerão, à semelhança do que tinha acontecido domingo em dois centros comerciais da capital.

A saída dos Estados Unidos do acordo nuclear e o regresso iminente das sanções aumentou a tensão social e as críticas ao governo.

O Irão é um dos grandes produtores de petróleo e as restrições sobre as exportações podem voltar a ter um efeito dramático sobre a economia.

Os analistas consideraram que as sanções internacionais impostas pelos Estados Unidos e países aliados foram as principais responsáveis pelo colapso da economia em 2012.

O governo iraniano já anunciou a proibição de dezenas de importações. A medida pode preparar a economia para resistir às sanções anunciadas e travar a desvalorização da moeda.