Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Autoridades em contra-relógio para dar resposta aos estragos em Génova

Autoridades em contra-relógio para dar resposta aos estragos em Génova
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades italianas estão a trabalhar em contra o relógio para dar resposta aos estragos causados pelo colapso da ponte em Génova. É necessário reconstruir a estrada, continuar à procura de sobreviventes entre os destroços e realojar as centenas de pessoas que ficaram sem casa devido à tragédia.

"Falar de responsabilidades, apontar o dedo e empurrar as culpas é uma perda de tempo. É preciso fazer o luto, ajudar as pessoas feridas e reconstruir a nossa cidade. Quem quer que tenha cometido o erro - e com certeza alguém foi - vai pagar tudo, até ao último centavo. Mas não cabe aos políticos julgar. Da mesma forma que não cabe a um juiz reconstruir a ponte," avançou o Presidente da região de Ligúria.

Uma das grandes preocupações é o número de pessoas que ficaram desalojadas. Mais de 600 dormiram em abrigos temporários e este número deve aumentar já que as condições de segurança não estão reunidas para que os moradores possam continuar nas casas.

"Na segunda-feira já temos 40 apartamentos prontos. Já fizemos um plano para 350 casas e estamos confiantes que dentro de 2 meses vamos poder restaurá-las. Diria que até ao final Outubro toda a gente estará num novo apartamento", avançou o Presidente da Câmara de Génova.

Os funerais já começaram, alguns dos feridos permanecem em estado crítico e muitas pessoas ainda continuam desaparecidas.