Génova lida com a tragédia

Génova lida com a tragédia
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os primeiros funerais das vítimas do colapso da ponte Morandi, em Génova, são realizados, enquanto os residentes no local têm autorização para voltar a casa, apenas para irem buscar alguns pertences.

Nápoles acolheu, esta sexta-feira, a cerimónia dos primeiros quatro funerais das vítimas do colpaso da ponte Morandi. Na Basílica Pontifícia de Santa Cruz, balões brancos a celebrar o luto de familiares e amigos.

PUBLICIDADE

Em Génova, as obséquias públicas estão agendadas para este sábado. 39 pessoas morreram, mas o número de mortes ainda pode subir. As autoridades temem que entre 10 a 20 pessoas venham a acrescer à lista de vítimas mortais.

No local da tragédia, centenas de bombeiros continuam na busca de sobreviventes e a prestar auxílio à população.

Os edifícios debaixo da ponte foram evacuados e mais de 600 pessoas tiveram de abandonar as casas. Por agora, as autoridades permitem aos residentes irem apenas buscar alguns dos pertences. Em poucas malas, bagagens de uma vida.

Teresa Roncallo é uma residente local e teve autorização para recolher alguns dos seus bens. Em poucas malas, leva as bagagens de uma vida. "Lembranças... o certificado de nascimento, do batizado da minha filha, uma aliança... Memórias que não se compram. Podemos comprar roupas, memórias, não", resume antes de abandonar o local.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Autoridades em contra-relógio para dar resposta aos estragos em Génova

Centenas de pessoas sem casa em Génova

Génova: Número do mortos sobe para 39