Última hora

Última hora

Centenas de pessoas sem casa em Génova

Em leitura:

Centenas de pessoas sem casa em Génova

Centenas de pessoas sem casa em Génova
Tamanho do texto Aa Aa

As imagens aéreas mostram o cenário de destruição, depois do colapso da ponte Morandi, em Génova. Lá em baixo, no terreno, à medida que a esperança esmorece, centenas de bomberios continuam as buscas em contra-relógio. É entre os vivos que agora surgem as maiores dúvidas. Mais de 660 pessoas tiveram de abandonar as casas, o que corresponde a mais de 300 famílias deslocadas.

Com a estrutura ainda longe de estar estável, as autoridades continuam a trabalhar junto da população para coordenar o abandono do local. Uma medida que tem gerado grande angústia principalmente entre os mais velhos.

Por agora, resta-lhes aguardar que as autoridades tenham uma resposta para a falta de habitação. "As pessoas aqui precisam de apoio físico e psicológico, especialmente logo a seguir ao acidente. Podemos ver que estão traumatizadas. Mesmo agora estão em choque. O município de Génova está a trabalhar num plano para fornecer alojamento a longo prazo e dar apartamentos a estas pesoas, uma vez que não podem regressar às suas casas", garante o presidente do município Renato Falcidia.

A Ligúria está de luto. Nos próximos 12 meses vai viver em estado de emergência, já declarado pelo primeiro-ministro italiano. Para já, o executivo de Giusepppe Conte vai também disponibilizar um fundo de 5 milhões de euros para a região noroeste do país.