A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Pêpê Rapazote lidera Odessa em "Operação Final"

Pêpê Rapazote lidera Odessa em "Operação Final"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As páginas sombrias da história são o ponto de partida do filme "Operação Final."

O realizador Chris Weitz retrata no grande ecrã a missão do agente dos serviços secretos israelitas, Peter Malkin (Oscar Isaac), quando se infiltra na Argentina, em 1960, e captura Adolf Eichmann, o oficial nazi que atalhou o caminho para a morte de milhões de inocentes em campos de concentração.

Para o realizador a mensagem continua atual: "A possibilidade deste tipo de tragédia global, nacional existe em toda a parte. A Mossad capturou Adolf Eichmann na Argentina em 1960 e 15 anos mais tarde a Argentina teria a própria ditadura militar, campos de concentração e mortes em massa. Gostaríamos de pensar na Alemanha de 1930 e 1940 como algo que aconteceu e que não tem nada a ver connosco. Infelizmente, é uma possibilidade sempre presente."

Eichamn, interpretado por Ben Kingsley, foi julgado em Israel e enforcado em 1962.

O filme chega às salas de cinema portuguesas a 22 de novembro. Conta com Pêpê Rapazote no papel de Carlos Fuldner, um antigo capitão das SS alemãs e agora líder da Odessa – "Organização de antigos membros da SS." Na trama envida esforços para encontrar Adolf Eichmann depois da captura.