Última hora

Última hora

Pedidos de asilo disparam em Chipre

Em leitura:

Pedidos de asilo disparam em Chipre

Pedidos de asilo disparam em Chipre
Tamanho do texto Aa Aa

Nos primeiros quatro dias de setembro, mais de 140 refugiados, entraram irregularmente em Chipre. Um aumento sinalizado pelas autoridades locais e que sublinha a tendência do ano.

Nos primeiros 8 meses de 2018, Chipre recebeu mais de 4 mil pedidos de asilo. Mais 55 por cento que no mesmo período do ano passado.

O governo de Nicósia pediu já apoio à União Europeia e apertou a malha para a entrada de refugiados no país.

George Tzogopoulos, investigador do Centro Internacional de Formação Europeia, explica que "os refugiados que chegam do Médio Oriente estão sempre à procura de melhores condições de vida e, neste momento, é difícil chegarem à Grécia através da Turquia. Procuram rotas alternativas e Chipre é uma dessas rotas."

Chipre está apenas a 160 quilómetros da Síria, mas só este ano sentiu a pressão migratória.

Itália e Grécia impuseram novas regras e restringiram a entrada de migrantes o que originou novas rotas para entrada na Europa.