Última hora

Última hora

A fome no mundo não pára de aumentar

Em leitura:

A fome no mundo não pára de aumentar

A fome no mundo não pára de aumentar
Tamanho do texto Aa Aa

O objetivo das Nações Unidas de acabar com a fome no mundo até 2030 parece estar cada vez mais longe.

O último relatório sobre a segurança alimentar e nutrição revela que, nos últimos três anos, a fome não pára de crescer, atingindo já cerca de 821 milhões de pessoas em todo o mundo.

O continente africano segue no topo das regiões mais atingidas pela falta de alimentos e pela subnutrição. A situação está também a piorar na América Latina.

Só a subnutrição das crianças registou progressos ligeiros desde 2012, em África e na Ásia.

Em alguns países, como o Iémen, os conflitos armados são a causa principal das falta de alimentos.

Noutros locais do continente é a seca que deixa as populações em situação de crise humanitária.

O relatório anual divulgado, pela FAO, pelo Programa Alimentar Mundial e pela UNICEF aponta ainda as variações climáticas, com condições cada vez mais extremas que afetam as culturas agrícolas, como um dos fatores que mais contribui para aumentar a fome e a subnutrição no mundo.