Última hora

Última hora

Final feliz em aterragem forçada da Soyuz

Em leitura:

Final feliz em aterragem forçada da Soyuz

Final feliz em aterragem forçada da Soyuz
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia poderá suspender todos os lançamentos, não tripulados, da Soyuz, este ano. A informação foi avançada pela agência de notícias russa Interfax, citando uma fonte não identificada.

A decisão é tomada depois do lançamento malsucedido, esta quinta-feira, de uma aeronave Soyuz, com dois homens a bordo, que se dirigiam para a Estação Espacial Internacional.

"Claro que esta é uma situação desagradável, mas acho que quando acontecem mais de 800 lançamentos destes veículos de lançamento, acontecer um ou dois casos não significa nada. Essa é a minha opinião. É claro que é desagradável, haverá danos em termos de imagem, mas são situações que não têm uma importância crítica", adianta o perito em engenharia aeroespacial, Vladimir Popov.

Os tripulantes terão sabido gerir, com calma, a complexa situação, explica o antigo astronauta Chris Hadfield:

"Se se ouvirem as vozes da tripulação, especialmente Alexy, o comandante, ele não parece aterrorizado. Na verdade, ele está calmo, foi treinado, de facto, para lidar com o problema. Acho que ele fez um ótimo trabalho em trazer de volta a sua cápsula à superfície da Terra, eles devem ter sentido que pesavam 6 ou 7 vezes mais do que o normal, talvez um pouco mais. Eles podiam ter sido esmagados, mas estavam prontos. O importante é que os sistemas automatizados funcionaram bem, a equipa funcionou bem e todos estão em segurança", explica o canadiano.

Um problema no motor ou no propulsor poderá ter obrigado à aterragem forçada, no Cazaquistão, de onde tinha partido. Para já, Moscovo abriu uma investigação criminal ao sucedido.