Última hora

Última hora

Ósaca - cidade do futuro candidata à Expo 2025

Em leitura:

Ósaca - cidade do futuro candidata à Expo 2025

Ósaca - cidade do futuro candidata à Expo 2025
Tamanho do texto Aa Aa

Ósaca, a terceira maior cidade japonesa é considerada pela revista The economist como a terceira cidade do mundo mais agradável para viver, depois de Viena e Melbourne. Ósaca é conhecida pela sua hospitalidade e energia positiva.

"Quando integrei a agência de atores de comédia Yoshimoto disseram-me logo que eu tinha de ir viver para Ósaca porque era a capital da comédia no Japão e que os habitantes de Ósaca seriam os nossos professores. Devo dizer que é verdade", contou a atriz japonesa Roberta Ireton.

Os habitantes uniram esforços para apoiar a candidatura de Ósaca à Expo 2025 e pediram à autarquia para instalar uma obra de arte em frente à câmara municipal.

Ósaca apresenta-se como uma cidade do futuro, virada para a inovação e para a ciência, onde trabalham cientistas premiados mundialmente.

"O professor Honjo recebeu o prémio Nobel da Medicina, este ano foi recompensado pelas suas pesquisas na área do tratamento do cancro. O professor Yamanaka descobriu as células IPS, um novo tipo de células estaminais. Ele também é da região", sublinhou Hirofumi Yoshimura, autarca de Ósaca.

"O número de visitantes estrangeiros foi multiplicado por cinco, em cinco anos, e é hoje de 11,100 mil por ano. Nós gostaríamos que a exposição universal desse a conhecer as riquezas de Osaka ao mundo inteiro", acrescentou o autarca de Ósaca.

Pavilhões passivos com consumo zero

A ilha de Yumeshima, a vinte minutos do centro da cidade, foi o local escolhido para organizar a exposição. Os pavilhões foram concebidos para serem passivos, com um consumo de energia próximo do zero.

Outro dos argumentos de Ósaca para ganhar a corrida à Expo 2025: o dinamismo empresarial. Uma fábrica da região desenvolveu uma forma de usar as micro-ondas, em grande escala, em processos industriais.

"É uma tecnologia disruptiva que pode mudar a indústria, nos últimos cem anos não houve mudanças tão radicais. Podemos reduzir o consumo de energia em 50% e construir fábricas mais pequenas", explicou Iwao Yoshino, presidente da empresa japonesa Microwave Chemical.

Além da economia e da ciência, Ósaca destaca-se também pela cultura, pelo património natural e histórico e pela qualidade de vida.

Alta gastronomia a preços acessíveis

"Os templos são muito importantes na vida de Ósaca. As pessoas celebram o ano novo e rezam para terem sorte inclusive nos negócios, é algo muito conhecido", explicou Roberta Ireton.

"No templo, fazemos uma reverência duas vezes, batemos palmas duas vezes, rezamos e depois voltamos a fazer uma última reverência", explicou a atriz japonesa.

A chamada cozinha Kappo que permite aceder à alta gastronomia sem gastar uma fortuna nasceu em Ósaca.

"Podemos jantar num ambiente descontraído, uma tendência que começou em Ósaca. São pratos mais baratos com ingredientes de época, da agricultura local, o que os torna muitos especiais. Por exemplo, aqui temos batata doce cozinhada em sumo de limão, é uma receita de Kowachi, da região de Ósaca", disse Roberta Ireton.

O nome da cidade escolhida para organizar a expo 2025 será conhecido a 23 de novembro.

Mais sobre metropolitans