Última hora

Última hora

Atentado em politécnico na Crimeia faz mais de uma dezena de mortos

Em leitura:

Atentado em politécnico na Crimeia faz mais de uma dezena de mortos

Atentado em politécnico na Crimeia faz mais de uma dezena de mortos
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades russas afirmam que o alegado autor do ataque, que ocorreu no Instituto Politécnico de Kerch, na Crimeia, pode ter tido cúmplices.

O Comité Antiterrorismo da Rússia iniciou buscas para encontrar pessoas que poderão ter, alegadamente, ajudado Vladislav Roslyakov, de 18 anos, a perpetrar o ataque que matou 18 pessoas e feriu mais de meia centena.

Vladimir Putin já se pronunciou. O presidente russo disse que a polícia está a apurar o que terá motivado o estudante a fazer explodir um engenho "não identificado" na cafetaria tendo depois começado a disparar indiscriminadamente pelos corredores da escola.

O alegado autor do ataque, e de acordo com a agência de notícias russa Interfax, ter-se-á suicidado.

A Rússia anexou a península da Crimeia, uma região da Ucrânia, em 2014, levando à condenação da comunidade internacional e a sanções.