Última hora

Última hora

Tecnologia portuguesa com sucesso a caminho de Mercúrio

Em leitura:

Tecnologia portuguesa com sucesso a caminho de Mercúrio

Tecnologia portuguesa com sucesso a caminho de Mercúrio
Tamanho do texto Aa Aa

Está a caminho de Mercúrio a primeira missão conjunta euro-japonesa de exploração do planeta mais pequeno do sistema solar.

Eram 02:45 horas deste sábado, em Lisboa, quando o foguetão Ariane 5 descolou com sucesso pela quinta vez este ano do centro espacial de Kourou, na Guiana Francesa.

A bordo segue a nave BepiColombo, equipada com tecnologia portuguesa e o contributo de Joana Oliveira, cientista lusa da Agência Espacial Europeia (ESA) especializada no estudo do campo magnético de Mercúrio.

O estudo do planeta mais próximo do sol foi iniciado pela agência espacial norte-americana (NASA) na década de 70 do século XX, através da sonda Mariner 10, cuja trajetória gravitacional assistida foi concebida por Giuseppe Beop Colombo, o cientista italiano que dá agora nome a esta nova missão.

A BepiColombo inclui dois satélites, um japonês concebido pela agência nipónica (JAXA), que vai estudar a magnetoesfera do planeta, e um europeu da ESA, que se vai focar na superfície e no interior da crosta de Mercúrio.

A chegada da missão ao planeta mais próximo do sol está prevista para o final de 2015, num trajeto estimado de quase nove mil milhões de quilómetros. O estudo deverá depois prolongar-se por um ano, com possibilidade de ser prolongado por outro ano.