Última hora

Última hora

Grand Slam de Abu Dhabi de 2018 – Primeiro dia com ouro duplo para a Geórgia

Em leitura:

Grand Slam de Abu Dhabi de 2018 – Primeiro dia com ouro duplo para a Geórgia

Grand Slam de Abu Dhabi de 2018 – Primeiro dia com ouro duplo para a Geórgia
Tamanho do texto Aa Aa

Teve início este sábado, véspera do Dia Mundial do Judo, o Grand Slam de Abu Dhabi de 2018. Um marco histórico para o judo e para Grand Slam, já que a equipa nacional de judo de Israel compete sob a bandeira nacional pela primeira vez num país do Golfo Pérsico.

No primeiro dia da competição, Nora Gjakova, do Kosovo, revelou-se a mulher do dia.

Exibindo um judo brilhante na sua semifinal, a judoca derrotou Lien Chen-Ling, da Taipé Chinesa, avançando para a final dos -57kg, onde disputou o ouro frente à russa Anastasiia Konkina . Um Koshi-guruma derubou a russa e deu a Nora Gjakova o Ippon da vitória.

Esta foi a sua primeira medalha de ouro num Grand Slam no torneio mundial da Federação Internacional de Judo. A judoca comentou sobre a sua vitória:

“É realmente incrível, eu quase me esqueci de como é estar no pódio, por causa das duas últimas competições que perdi, especialmente nos campeonatos mundiais, onde para mim tive um resultado decepcionante. Mas consegui recuperar, o que é muito bom. É a minha primeira medalha de ouro no Grand Slam e é claro que estou muito feliz.”

Nos masculinos, Vazha Margvelashvili foi o homem do dia. O atleta da categoria de -66kg ganhou o primeiro lugar do pódio depois de uma exibição de judo confiante ao longo de todo o dia em Abu Dhabi.

Na final, o judoca da Geórgia lutou com Yerlan Serikzhanov, do Cazaquistão, e derrubou-o com um Koshi-guruma, à maneira da mulher do dia, para levar o ouro para a Geórgia.

Como primeiro cabeça de série, o atleta esteve à altura da ocasião exibindo um judo explosivo no tatami em todas as suas competições. “Depois do Campeonato do Mundo tentei muito vencer algumas competições e estarei pronto para ganhar mais competições no futuro, como o Grand Slam de Tóquio e o Masters,” afirmou Vazha Margvelashvili.

A brigadeira-general Miri Regev, ministra do Desporto e Cultura de Israel, entregou a medalha de bronze dos -52kg femininos à judoca Gili Cohen, de Israel, antes de apresentar a medalha de ouro à italiana Odette Giuffrida, que ganhou a sua primeira medalha no World Tour ao fim de mais de um ano.

O título do Grand Slam de Abu Dhabi nos -60kg masculinos foi para Amiran Papinashvili; uma final explosiva viu o atleta georgiano superar o judoca Francisco Garrigos da Espanha para terminar o dia em alta.

A final das contas, nos masculinos o ouro para a Geórgia foi duplo.

O presidente da Federação Internacional de Judo, Marius Vizer, entregou a medalha de ouro nos -48 kg femininos a Urantsetseg Munkhbat, que conquistou o seu quinto título de Grand Slam para a Mongólia.

Na sua final, a judoca derrubou a adversária Distria Krasniqi, do Kosovo, com um sankaku-gatame, alcançando o Ippon da vitória. A atleta mongol teve uma exibição excelente.

E o movimento do dia coube ao judoca Baruch Shmailov, de Israel. O seu golpe contra o russo Yakub Shamilov foi espetacular e deu-lhe o Ippon da vitória, que lhe valeu a medalha de bronze nos -66 quilos masculinos.

A judoca portuguesa Joana Ramos alcançou o quinto lugar nos -52kg enquanto a portuguesa Catarina Costa ficou-se pelo sétimo lugar nos -48kg.