Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Polónia assinala 100 anos da independência

Polónia assinala 100 anos da independência
Tamanho do texto Aa Aa

Uma maré de bandeiras vermelhas e brancas invadiu as ruas de Varsóvia para assinalar o centenário da independência da Polónia.

Um aniversário celebrado sob um forte dispositivo policial, devido à marcada presença da extrema-direita.

Apesar de predominarem as cores nacionais, podiam ver-se entre os que desfilaram nomeadamente bandeiras da formação Campo Nacional Radical (ONR), com origem num movimento fascista dos anos 30, ou do partido italiano de extrema-direita Força Nova, entre outros.

Ainda assim, o nível de radicalização do desfile foi inferior a outros anos e o presidente Andrzej Duda promoveu uma mensagem de união, fazendo referência a uma "marcha para todos, onde todos se sintam bem" e "pela Polónia".

Sublinhando o isolamento crescente da Polónia face aos parceiros do bloco comunitário, nenhuma delegação europeia de alto nível participou nas comemorações.

A única personalidade vinda do estrangeiro, mas ele próprio de nacionalidade polaca, foi o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk. O ex-primeiro-ministro polaco é atualmente considerado como um possível candidato à presidência do seu país em 2020 e adversário político dos conservadores no poder em Varsóvia.