Última hora

Um mês de "caravana" rumo aos EUA

Um mês de "caravana" rumo aos EUA
Tamanho do texto Aa Aa

Um mês de marcha com o sonho de chegar aos Estados Unidos. Foi a 13 de outubro que um grupo de migrantes se fez à estrada em San Pedro Sula, nas Honduras, a primeira caravana para fugir da violência e da pobreza no seu país.

Os seus passos foram seguidos, formaram-se outras caravanas e o grupo inicial não parou de crescer à medida que avançava. O sonho juntou 11 500 pessoas na travessia do México, vários atiraram já a toalha ao chão mas o objetivo de uma vida melhor continua a seduzir vários milhares de migrantes.

A pé, à boleia ou de autocarro, vale tudo para seguir viagem. Cerca de 3 600 pessoas chegaram já a Guadalajara, o ponto intermédio no caminho. Para trás ficaram mais de 2 000 quilómetros, ainda lhes falta outro tanto para chegar a Tijuana, na fronteira com os Estados Unidos.

A "peregrinação" não poupa ninguém, estima-se que estejam na caravana 1 700 menores. Crianças com a sua capacidade inigualável para se alhearem do que os rodeia e descobrirem uma nova brincadeira... seja o super-herói que ajuda a carregar o camião, seja uma boneca igual à que ficou para trás, esquecida numa casa que dificilmente voltará a ver.

Um mês ficou já para trás, falta o mais difícil. O Presidente dos Estados Unidos continua disposto a evitar aquilo que chama de invasão e além de endurecer as condições de pedido de asilo, mostrou-se disposto a enviar 15 000 soldados para proteger a fronteira.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.