Última hora

Gibraltar, o enclave da discórdia

Gibraltar, o enclave da discórdia
Tamanho do texto Aa Aa

Entre Espanha e o Reino Unido, pouco mais de seis quilómetros quadrados de discórdia. Gibraltar está a dividir os dois países e a afastar ainda mais a hipótese de haver um acordo para o Brexit, que, para acontecer, precisa do aval de todos os países da União Europeia.

Para o governo espanhol, o documento, tal como está, deixa pouco claro que ainda tem algo a dizer sobre os destinos do enclave britânico no sul da península ibérica

Do Reino Unido, e em especial de Gibraltar, uma certeza: não vai haver concessões sobre a soberania.

"Apesar de algumas vozes terem erradamente alegado que o Brexit daria à Espanha a melhor oportunidade em 300 anos para ganhar soberania, ou alguma parte dela, sobre Gibraltar, Gibraltar não vai fazer parte do acordo alcançado, nem do período de transição, se é que vai haver um. Não há, nem vai haver qualquer concessão em matérias de soberania, jurisdição ou controlo", afrimou Fabian Picardo, governador de Gibraltar.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, já falou com o homólogo espanhol, Pedro Sánchez. Mas, para já, em relação a Gibraltar, apenas fica claro que só para Espanha há relações bilaterais a manter.

À espera que a política diga como prossegue a História, os locais lembram a lenda que diz que enquanto os macacos permanecerem na rocha, também os britânicos vão ficar.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.