Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

May à procura de garantias extra em périplo europeu

May à procura de garantias extra em périplo europeu
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Haia, Berlim e Bruxelas foram as cidades que a primeira-ministra britânica, Theresa May, incluiu no seu périplo europeu esta terça-feira, numa tentativa desesperada de obter garantias extra dos parceiros europeus em relação ao acordo sobre o Brexit.

Estava previsto que o acordo fosse votado esta terça-feira no Parlamento Britânico, mas 24 horas antes, Theresa May decidiu adiar a votação.

O movimento "People's Vote", que reivindica um referendo sobre o acordo alcançado entre Bruxelas e Londres, pediu, esta terça-feira, numa conferência de imprensa, mais tempo. "Hoje pedimos aos líderes europeus para permitirem uma extensão do prazo do Artigo 50, para que o Reino Unido possa passar por um processo democrático, como Estado soberano que é, e que terá um resultado benéfico para todas as nações europeias e os seus povos: o Reino Unido ficar na União Europeia", apelo Ian Blackford.

Nas ruas do Reino Unido, os britânicos continuam divididos quanto ao Brexit... E há quem queira um Brexit, sem qualquer acordo com a União Europeia.

"Não devíamos ter saído. Toda a gente vê isso. Na minha opinião, esse é o problema. Estamos a tentar corrigir um erro", afirma uma cidadã britânica.

"Nós não pedimos a estas pessoas um acordo. Nós dizemos-lhes, como o Donald Trump faria, que não queremos um acordo. Se eles quiserem propor-nos um acordo, nós falamos com eles e pensaremos sobre isso", contrapõe outro cidadão.

O porta-voz da primeira-ministra britânica disse esta terça-feira que o Parlamento deve votar o acordo sobre o Brexit antes de 21 de janeiro.