A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Ucrânia corta laços religiosos com a Rússia

Ucrânia corta laços religiosos com a Rússia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um conselho Ortodoxo aprovou a criação de uma Igreja independente de Moscovo e elegeu o seu líder. Uma decisão histórica que afasta, mais ainda, a Ucrânia da Rússia. Milhares de pessoas reuniram-se, este sábado, frente a uma catedral em Kiev enquanto aguardavam esta decisão.

Este "conselho de reunificação" encontrou-se, à porta fechada, para a criação de uma Igreja ucraniana independente e eleger o seu primado. Uma nova igreja composta por duas formações ortodoxas dissidentes, o Patriarcado de Kiev, proclamado em 1992 e que tem o maior número de fiéis, e a pequena Igreja Autocéfala.

Em outubro, numa decisão histórica, o Patriarcado de Constantinopla, figura máxima, em termos de autoridade, no mundo ortodoxo, deu permissão à Ucrânia para ter a sua própria igreja, depois de 332 anos de tutela espiritual russa. Decisão que levou a Igreja russa a cortar os seus laços com Constantinopla.