A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Indústria critica nova meta para reduzir as emissões dos automóveis

Indústria critica nova meta para reduzir as emissões dos automóveis
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia avançou, terça-feira, com novos planos para diminuir as emissões de dióxido de carbono dos automóveis em 37,5% até 2030.

Os governos dos Estados-membros e o Parlamento Europeu fecharam o acordo para ajudar o bloco a cumprir os compromissos sob o acordo climático de Paris, mas a indústria automóvel considera que as metas são irrealistas.

A Associação Europeia dos Fabricantes de Automóveis (ACEA, na sigla em Inglês) denunciou os objetivos "totalmente irrealistas em comparação com a situação atual", e falou de um "efeito devastador" sobre o emprego no sector (13,3 milhões de pessoas na União Europeia) .

"A indústria lamenta que essa meta para 2030 responda puramente a motivos políticos, sem levar em conta as realidades tecnológicas e socioeconómicas", disse aACEA, em comunicado.