Última hora

Cúpula militar iemenita visada por ataque com drone

Cúpula militar iemenita visada por ataque com drone
Direitos de autor
REUTERS/Stringer
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes hutis visaram a cúpula militar iemenita num ataque com um drone no sul do país, que fez pelo menos seis mortos e 12 feridos, num momento em que a ONU apela a ambos os lados do conflito para efetuarem progressos reais no sentido da paz.

O ataque ocorreu durante um desfile numa das principais bases do Exército fiel ao presidente Abd Rabbo Mansour Hadi, na província de Lahj, usada no passado pelos Estados Unidos para combater os "jihadistas" da Al-Qaeda.

Entre os feridos conta-se o chefe do Estado-maior do Exército do Iémen, o principal responsável dos serviços secretos do Exército e o governador de Lahj.

O ataque teve lugar um dia depois do emissário da ONU para o Iémen, Martin Griffiths, ter reclamado "progressos substanciais" no terreno, na sequência dos acordos obtidos em dezembro na Suécia.

Sob a égide das Nações Unidas, o governo de Hadi e os rebeldes hutis concordaram com uma trégua para a região estratégica de Hodeida, no oeste do país, em vigor desde 18 de dezembro, com uma troca de prisioneiros, ainda não concretizada, e com o aliviamento do cerco à cidade de Taëz, no sudoeste do Iémen.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.