Última hora

Última hora

Portugal e Grécia com menores taxas de inflação da zona euro

Portugal e Grécia com menores taxas de inflação da zona euro
Tamanho do texto Aa Aa

Em dezembro de 2018, a taxa de inflação anual na zona euro foi de 1,6%, menos 0,3% do que em novembro. A taxa de inflação na União Europeia - que inclui a zona euro mais os Estados membros que não aderiam à moeda única - foi de 1,7%. No mês anterior, a taxa de inflação chegou aos 2,0%.

Os dados foram divulgados pela agência de estatística da União Europeia, a Eurostat.

No ano anterior, a taxa de inflação anual na zona euro era de 1,7% - em dezembro.

A taxas de inflação anuais mais baixas foram registadas nas economias grega e portuguesa, ambas com 0,6%, assim como por Espanha e Itália, com 1,2%.

Por outro lado, entre os Estados que adotaram a moeda comum, as taxas mais elevadas fora registadas na Estónia, com 3,3%, e na Hungria, com 2,8%.

Quando comparada com novembro de 2018, a taxa de inflação desceu em 22 Estados membros, subiu em três e permaneceu estável em dois.

Para os atuais níveis de inflação em muito contribuíram os setores dos serviços, seguidos da energia e agroalimentar.

Espera-se uma nova previsão da parte do Eurostat relativamente a janeiro de 2019 a ser transmitida a um de fevereiro.

Guerras comerciais

A desaceleração do crescimento da zona euro, relacionada com a menor atividade económica na China, assim como com as tensões comerciais entre Pequim e Washington contribuiu para uma descida das taxas de juro da parte do Banco Central Europeu.

Com a redução da inflação no mercado único, os investidores não esperam um aumento das taxas de inflação até 2020.

Mario Draghi, o presidente do banco central Europeu, disse que, por agora, a economia europeia não se encontra face a uma possível recessão, mas continua a precisar do apoio do Banco Central Europeu, já que a redução do crescimento pode ser superior à prevista.