Última hora

Última hora

FMI corta previsões para o crescimento mundial

FMI corta previsões para o crescimento mundial
Tamanho do texto Aa Aa

A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China está afetar a economia global mais do que o previsto. O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a previsão de crescimento mundial para este ano em dois décimos, para 3,5%.

A confirmarem-se estes dados, o crescimento dos Estados Unidos cai mais de um 1%, Espanha, e Itália também desaceleram ligeiramente. Reino Unido, França, Alemanha terão um pequeno crescimento.

O corte nas previsões mundiais do FMI poderá ser maior caso o Reino Unido saia sem acordo da União Europeia ou se o confronto comercial entre os EUA e a China agravar-se.

"Se olharmos para as previsões de médio prazo pensamos que uma decisão para uma economia como a do reino unido, muito aberta ao comércio, especialmente nos serviços comerciais, afastar-se dos seus principais parceiros comerciais, vai ter um preço", explica Gian Maria Milesi-Ferretti, diretor adjunto do departamento do FMI.

O FMI espera que os bancos centrais reconheçam o novo cenário de risco e suavizem a normalização das políticas monetárias, em particular o aumento das taxas de juros.