Última hora

Última hora

Protestos à porta dos mais ricos do mundo

Protestos à porta dos mais ricos do mundo
Tamanho do texto Aa Aa
Reuters

Nas ruas de Davos, à margem da reunião dos mais ricos do mundo, centenas de manifestantes enfrentaram a neve e as temperaturas negativas para pedir mais justiça social e condenar o capitalismo selvagem.

Reuters
Reuters

Bertil Munk, vice-presidente dos Jovens Socialistas da Suiça, dirige-se à "elite económica que é convidada e vem discutir com a elite política como crescer, como abrir mais mercados".

Munk diz que o comportamento adotado tem sido "destrutivo para o planeta e fomenta enormes desigualdades" e faz uma exigência: "os políticos devem voltar a trabalhar para o interesse coletivo".

Quando foram convocadas, as manifestaçõ es tinham Donald Trump como alvo principal. O presidente dos Estados Unidos cancelou a deslocação a Davos e por isso as palavras de ordem tiveram outros protagonistas. Jair Bolsonaro, o recém empossado presidente do Brasil esteve entre os mais visados.

Reuters