A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Vaga de frio polar mata nos EUA

Vaga de frio polar mata nos EUA
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As temperaturas negativas geradas pelo vento ártico que está a fustigar o Centro-Oeste dos Estados Unidos já mataram pelo menos doze pessoas, desde sábado. Em Chicago, a temperatura atingiu os 23 graus negativos na quarta-feira, ligeiramente acima do registo mais baixo que aconteceu na cidade, em janeiro de 1985.

"Quanto mais vagas de frio como esta houver, mais vamos aprender sobre elas. Só então é que vamos poder especular como é que isto pode ser incluído no debate sobre as alterações climáticas. Mesmo sendo um firme defensor da redução global de emissões e da consciencialização sobre as mudanças climáticas, não posso dizer que isso esteja relacionado com o aquecimento global", afirma o climatólogo Luigi Romolo.

Para hoje, os meteorologistas prevêm 30 graus negativos para o estado do Dakota do Norte.